Papo de Cinema: Review - "This is It!"

Postado por Adriano Martins em 26.11.09

thisisit_01

Por Vinicius Colares

Passada a euforia e a expectativa em torno da estréia de “This is It”, filme que prometia revelar mais sobre Michael Jackson, já é possível analisar o filme com mais racionalidade, no entanto, esse texto será dividido em duas partes, primeiro a do fã e depois a do crítico.

Parte Um

Adorava Michael Jackson desde muito pequeno (o estranho fascínio que ele exercia nas crianças daria uma analise a parte), dito isso, esperava muito que essa série de novos shows em Londres revigorasse a sua carreira e também a sanidade do homem, que visivelmente nos últimos anos estava cada vez mais perturbado.



E o documentário, This is it, mostra que o novo show seria um evento espetacular, Michael em nenhum momento durante a projeção, aparece dando o máximo de si, afinal tudo não passa de ensaio, mesmo assim é possível ver o brilhantismo dele, e também é interessante frisar o seu bom gosto pela sétima arte, em um dos vídeos que seriam apresentados no show, no intervalo para troca de roupa, ele aparece contracenando com ninguém menos que Rita Hayworth, a inesquecível Gilda, e com Humprey Bogart em um prelúdio da música Smooth Criminal, e ele já tinha provado esse bom gosto no passado ao contratar cineastas de peso como John Landis e Martin Scorsese para dirigir seus clipes.

Outro detalhe importante de observar, é como era ele mesmo que pensava em tudo, desde logicamente a coreografia, até a mixagem do som, diferente dos astros do pop de hoje que são totalmente criados pela indústria, portanto, para quem realmente gostava do Rei do Pop, This is It é imperdível.

Parte Dois

Agora, como cinema, This is It deixa muito a desejar, Kenny Ortega, diretor do show, ficou responsável pela compilação das dezenas de horas de gravação dos ensaios em um filme de duas horas e consegue um resultado extremamente burocrático.

O seu maior erro foi que, ao invés de criar um documentário sobre os bastidores, ele tentou fazer o próprio Show, as músicas estão na sequência em que estariam no show e são passadas com a clara intenção de dizer para os fãs que aquilo era o “This is it” que todos estavam esperando. O que a meu ver é um desrespeito inclusive com o próprio Michael, todos sabem do perfeccionismo do astro, e ele sem dúvida não aprovaria que aquelas imagens fossem passadas como um espetáculo, visto que ele não estava dando o melhor de si.

O filme melhora toda vez que vemos realmente os bastidores, os comentários entusiasmados dos dançarinos escolhidos por ele, da equipe técnica e dos músicos e da própria dinâmica do astro com as pessoas envolvidas. Kenny Ortega (com sua duvidosa carreira de cineasta, é ele que está por trás da série High School Musical), comete um erro grave que distancia “This is it” do cinema, visto que não estamos vendo um filme e sim um pseudo-show, Michael Jackson merecia um homenagem melhor.

Além do Cinemando, Vinicius Colares escreve para o Dr. Caligari

*

2 comentários

  1. Felipe_X comentou:

    Ainda não vi, porém não espero muita coisa de This is it! E acredito que outros filmes sobre o MJ sairão em breve $$$.

    Abraço

     

  2. Mário Pertile comentou:

    Concordo em gênero, número e grau. Ortega é um diretor de shows e musicais, deveria passar longe do cinema, ainda mais de um filme que deveria ser épico e se tornou 2 horas de gambiarra.

     

Postar um comentário

Publicidade