Salve Geral” foi o filme escolhido pelo Ministério da Cultural para representar o Brasil, na disputa por uma vaga no Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2010.
O longa, dirigido por Sérgio Rezende, é protagonizado pela talentosa Andréia Beltrão e tem como tema principal os ataques do PCC no Estado de São Paulo em 2006.

Bom, antes de dar minha opinião, gostaria de dizer que não estou questionando a qualidade de “Salve Geral”, já que o filme só estreia em 02 de Outubro nos cinemas do país, portanto ainda não o vi. Mas, vamos lá!
Acredito que está reação não foi só minha, mas ao saber da notícia, pensei: “Mas uma vez o Brasil vai ser representado por um filme que retrata a violência!” – Não que a violência não faça parte do nosso cotidiano, muito pelo contrário, mas novamente um filme com temática Problema/Político/Social foi o escolhido. No ano passado tivemos “Última Parada 174”, lembra?

O mais engraçado de tudo isso, já que o pessoal lá do Ministério gosta tanto de filmes com esta temática, foi ter deixado de fora o “Tropa de Elite” na disputa de 2008, sendo este, um dos longas que poderiam ter conquistado alguma coisa por lá – Vide Festival de Berlin – Mas, paciência né?

Na disputa pela vaga estavam os filmes:
Feliz Natal, de Selton Mello
Besouro, de João Daniel Tikhomiroff
Salve Geral, de Sérgio Rezende
Budapeste, de Walter Carvalho
O Contador de Histórias, de Luiz Villaça
A Festa da Menina Morta, de Matheus Nachtergaele
Jean Charles, de Henrique Goldman
Síndrome de Pinnochio - Refluxo, de Thiago Moyses
O Menino da Porteira, de Jeremias Moreira
Se Nada Mais Der Certo, de José Eduardo Belmonte

Espero realmente que “Salve Geral” seja um bom filme, como aparenta ser, não por ter sido o escolhido, até porque não é uma indicação ao Oscar que vai provar a qualidade dos nossos filmes. O Cinema do Brasil merece prêmios pelo simples fato de ainda existir e se reestruturar depois de tudo que fizeram com indústria cinematográfica daqui (né, Collor?), mas isso fica pra um outro post.

Veja o Trailer:


2 comentários

  1. Da lista so vi Feliz Natal e Budapeste, gostei muito dos dois embora acho que budapeste tenha mais a cara do oscar, em todo caso, Salve geral tem uma história forte ao menos, vamos ver né? abraço!!!

     

  2. Anderson Siqueira comentou:

    Ao invés de focar a trama no problema do sistema prisional e carcerário brasileiro, com suas máfias, corrupção etc., Rezende manipulou positivamente o público centrando a história em uma mãe desesperada, capaz de tudo para defender seu filho, preso em flagrante por assassinar uma jovem durante um racha.

    NOTA (0 a 5): 4,5
    ****

     

Postar um comentário

Publicidade