Saiba Mais: Cinema Nacional

Postado por Adriano Martins em 29.10.08


O Início do cinema no Brasil

  • Em 8 de Julho de 1896, meses após seu lançamento na França, o cinema chega ao Brasil para sua primeira exibição. A cidade do Rio de Janeiro foi a porta de entrada para o invento dos Irmãos Lumière no país. Um ano depois, a cidade já possuía sua primeira sala permanente de cinema o “Salão de Novidades Paris”, fundada por Pascoal Segreto e José Roberto Cunha Salles.

  • O primeiro filme nacional surgiu em 1898, o cineasta Afonso Segreto, filmou algumas cenas da Baía de Guanabara, seguindo por pequenos filmes que registrava pontos turísticos do Rio de Janeiro.

  • Durante dez anos o cinema encontrou dificuldades para se estabilizar no país, devido à precariedade na distribuição de energia elétrica. Somente em 1907, com a inauguração da Usina de Ribeirão das Lajes, houve a instalação de mais salas de cinema no país.

  • A partir de então, filmes de ficção de várias partes do mundo eram exibidos por aqui. Essa nova oportunidade impulsionou empresários brasileiros a começar a produzir seus primeiros filmes “posados”, rótulo usado para definir ficção na época.

  • Proprietários de salas de cinemas do eixo Rio - São Paulo realizaram obras baseadas em reconstituições de crimes que foram comentados pela imprensa, além de comédias "cantadas" como “Nho Anastácio chegou de viagem”, onde os atores dublavam-se ao vivo atrás da tela.

  • Nos anos seguintes e principalmente na década de 20 as produções cinematográficas rompem as barreiras Rio – São Paulo e estendem-se por Campinas, Minas Gerais, Recife e Rio Grande do Sul.

  • Nessa mesma época o som chega ao cinema, o filme americano “O cantor de Jazz” de Alan Carland, inovou em produção e serviu de base para novas realizações no ano de 1928. Já o primeiro filme brasileiro com som, veio no ano 1929, “Acabaram-se os otários” de Luiz de Barros trouxe a novidade ao país.

  • A adaptação do público a língua inglesa e a leitura de legendas, junto ao forte investimento das distribuidoras norte-americanas em aparelhagem de som e em publicidade, causou uma “invasão Hollywoodiana” nas salas de cinemas nacionais, chegando ao ponto de no ano 1934 nenhum longa – metragem ser produzido no país.

  • Durante a década de 30 até o final dos anos 40, apesar de Carmem Miranda estar fazendo sucesso até no exterior, as produções brasileiras tentam imitar a fórmula americana, mas sem nenhum destaque de mercado. No ano de 1942 houve 409 filmes lançados no país, mas somente um é brasileiro.

2 comentários

  1. Amaral comentou:

    Muito bom saber do cinema nacional!
    :D

     

  2. Bruno Cruz comentou:

    Muita gente ainda tem preconceito com o cinema nacional. Ele ainda não é uma indústria, mas não se pode negar que temos filmes muito bons...

     

Postar um comentário

Publicidade